16 maio 2008

Wander Taffo, meu mestre dos sons

Wander Taffo (1954 - 2008)

Ao som da guitarra de Taffo
das melodias inconfundíveis da parceira de toda a vida
dos sorrisos de suas cordas-solos, de suas esquadrias mágicas
caminho agora mais triste, sem um pedaço de mim
Do velho Rádio Táxi
das garotas douradas e das pequenas evas
do marinheiro de primeira viagem ao amor perfeito, imenso
atravesso a rosa branca que me prometeu a rosa dos ventos
uma linda canção, minha dileta canção
que não chegou a ser gravada

Vá, mestre, sole nas estrelas
e faça brilhar ainda mais o espírito do rock'n'roll

De cá faremos nossas homenagens
tocando música, jogando bola
sendo humanos e solidários como você

Afinal, professor Taffo,
você me ensinou que
a consciência de um segundo
é um mundo noutra direção