27 junho 2008

Totalizando fragmentos - Lira curitibana vol. II

Museu Oscar Niemeyer, homenagem da capital paranaense ao mais longevo comunista brasileiro, portal de coerência e de lições de esperança
Na expressão onírica
a certeza de que se deve prosseguir
de onde se está
Compor e recompor
tudo se necessário for

Ampliar horizontes
nunca jamais reduzi-los
O jantar diante das luzes da cidade
faróis em movimento
verde, vermelho, amarelo
cores de meu destino

Independentemente da estrada
valorizar o retorno é o mais importante
Fixo-me no interior
ainda que móvel e errante pelo mundo
Destaque mesmo é fazer dos pedregulhos sociológicos
o eixo forte de meu existir

A brandura de meu filho
colossal João
angelical Gabriel
insiste em meu peito
pratos à mesa
reverberam pelo globo todos os meus pensamentos

Meu amor dos tempos de faculdade
primeiras aventuras antropológicas
meus mistérios romanescos
madureza, provar comum
vitalidade
não obstante algumas boas chuvas
galácticos estrondos n'alma

E o que difícil prova o impossível?
E o que supostamente fácil encerra verdade, felicidade, veredas estelares?
Melhor o amor forte, que dura
Cumplicidade provada, tensa
União de força viva, liga rara
Momentos
belos, incultos
coragem, insistência no mar do mundo

O céu cinzento de um outono invernal
concentração em quarto de hotel, projetando amanhãs
O corpo gelado, só, saudade sem tamanho da vida inteira

Deslindando sonhos
ouvidos abertos, fé
provocação das próprias idéias
na capital do Paraná

Recolho e reúno meus pedaços
diante da lua
totalizando meus fragmentos, soltos, moídos
Sim, enfim, "I'm ready and willing"
Curitiba, 04.05.2008, o9:59