02 julho 2008

Coluna em Cornélio Procópio

Imagem panorâmica da Cidade de Cornélio Procópio, norte do Paraná. Minha paixão por paisagens urbanas e minha crença de que a vida se faz num curto-circuito pleno, estonteante, que exige de nós a totalização dialética de compreensão de suas andanças e desavenças na e com a História, inspiraram-me no momento de batizar a coluna semanal que mantive por um ano no Jornal A Cidade, lá da bela cidade do povo procopense. A coluna, pois, chamava-se PANORAMA, uma visão "de cima", privilegiada, mas que só se completa com engajamento, com a descida até a vida e a história dos "de baixo", no chão, na lida e na peleja por um mundo justo e fraterno. Foi sobre essa luta que escrevi no jornal norte-paranaense. Creio que foi o laboratório dos meus escritos de hoje, a verdadeira força-motriz deste nosso "Espaço".

Tive meus tempos de jornalista. De fevereiro a outubro de 2004 assinei no Jornal A Cidade, da atraente e aconchegante Cornélio Procópio, a 60 e poucos quilômetros de Londrina (e mais uns 10, aproximadamente, em relação a minha Cambé), a coluna Panorama. Semanal, normalmente aos sábados ou domingos, a depender dos fatos que envolviam a necessidade de "rodar"o jornal, a coluna era livre, destemperada até. Eu escrevia, com total autonomia editorial, sobre tudo, tudo mesmo. De homenagens a procopenses no aniversário de sua cidade e às mulheres no 8 de março, passando por críticas na condução de campanhas publicitárias de cerveja, até chegar ao texto literário, à resenha cinematográfica, esta última, de longe, minha favorita. Escrever sobre cinema, para mim, é reinventar filmes, redesenhar roteiros, reinterpretar papéis. É meu, digamos, hobby dileto no burilar das palavras e das idéias.

Minha relação com Cornélio Procópio se fez por conta de meu trabalho como docente em uma IES lá da cidade. Por um ano, o de 2003, tive a oportunidade de lecionar Sociologia (minha ciência, minha confidente) na cidade e conhecer muita gente bacana. Dessa gente toda despontou Bruci Jordão, meu aluno e proprietário do A Cidade. Foi ele que me ofereceu a graça de ser jornalista na prática, manter uma coluna periódica e fiel - e sobretudo livre, 100% livre. Nunca jamais tive uma palavra censurada, uma linha adulterada. Meus textos, às vezes polêmicos e afrontadores, eram publicados em sua inteireza. Sempre.

Infelizmente, por acréscimo um tanto quanto exagerado em minhas atividades docentes em Londrina e, à época, em Apucarana, tive de deixar Cornélio e, depois, a coluna, da qual sinto muitas saudades.

E para comemorar meu saudoso espírito jornalístico resolvi publicar aqui no "Espaço" alguns dos trinta textos (sim, trinta!) que rechearam a coluna Panorama em 2003, lá na gelada (um vento de danar!) Cornélio Procópio. É evidente que o relançamento, escrevamos assim, desses artigos irá depender da conjuntura e da pertinência: quando calharem com o climão do "Espaço" estarão por aqui. Por ora, lanço abaixo a relação com as datas e os títulos dos textos da extinta coluna Panorama, do muito vivo Jornal A Cidade, que já é, aliás, um charmoso sessentão.

Essa é minha maneira de homenagear Cornélio Procópio e fixá-la, honesta e humildemente, com respeito e muito carinho, em minha memória, na trajetória sempre histórica que é a sucessão dos dias de todos nós. Um viva à vida e ao povo procopense! É isso.

08.02.2004 - Uma raiz forte,uma nova casa
15.02.2004 - Mitos e heróis
18.02.2004 -O carnaval na História
26.02.2004 - O contágio das palavras
07.03.2004 - As mulheres e as minorias
21.03.2004 - Cerveja e ideologia
28.03.2004 - A coragem (homenagem a Carlos Mariguella)
04.04.2004 - Tempo de memória
07.04.2004 - A construção da esperança
25.04.2004 - Direito de escolher e dever de participar
01.05.2004 - Bom descanço
08.05.2004 - Ser esperto ou ser inteligente
16.05.2004 - Liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós
26.05.2004 - Seriedade e bom humor
29.05.2004 - Crimes e criminosos
06.06.2004 - Vida cotidiana e pensamento crítico
21.06.2004 - A questão das cotas
27.06.2004 - O tempo não pára
02.07.2004 - A festa da democracia 1
18.07.2004 - A festa da democracia 2
21.07.2004 - A festa da democracia 3
30.07.2004 - Fidelidade e coerência
07.08.2004 - Tempos difíceis ou interessantes?
15.08.2004 - Essa tal felicidade...
22.08.2004 - O sonho olímpico
29.08.2004 - Olga Benário, embaixadora da esperança
15.09.2004 - Contra o triunfalismo, o "já ganhei"
19.09.2004 - Atentados contra a democracia
26.09.2004 - Pânico da TV
10.10.2004 - Um mestre das palavras: saudades de Marcos Rey