24 julho 2008

Passos


"A bailarina", fotografia de Antônio Manuel Pinto da Silva

Lentos, seguros
Destinados ao porto-seguro das idéias
Idéias sobre amor e paz
Ações de interação, comunhão
Caminhadas de uma vida

Sonhos insistentes
Certa dor do equívoco assumido
Involuntariamente
Crente em povoar a velha estrada
O reconforto contou mais
Paz e amor
Loucuras transbordantes
Não há notícias do paradeiro

Rápidos, trêmulos
Destino: enorme ponto de interrogação
Idéias confusas, pós-modernas
Ações inócuas
Destemperos da fragilidade humana

Realidade reiterada
Anestedia do peso do concreto
Voluntarismo kosikiano
Escapam-me às trilhas para a estrada
Um lar de incertezas
Paradoxos e idéias turvas
Rotina paralisante
Paradeiro óbvio, lamentável