11 outubro 2008

Impertinências de Hera

Passagens secretas
corações desconfortáveis

Histórias vazias
sonhos incômodos

Pessoas estranhas
vidas insólitas

Textos frágeis
idéias trêmulas

Amores sórdidos
poesias falsas

Promessas sujas
trabalhos infinitos

Crenças estúpidas
almas desencantadas

Júbilos artificiais
projetos incompletos

Insistência voraz
mentiras quase sinceras

Dias velhos
olhares cansados
pontes quebradas
chegadas improváveis

Calafrios pós-modernos
fragmentos do ser, do não-ser
do que ainda deseja tornar-se

Hora do banho frio
aquietar ânimos

Dormir
longa noite
eternos pesadelos