03 agosto 2009

Divagações III - Autorretrato

Nasci em São Paulo, capital, e no umbral da vida adulta fui para Londrina, no norte-paranaense, onde vivo e caminho até hoje. No meio do caminho estive no Rio de Janeiro, cidade pela qual me apaixonei e, em nome desse amor estrondoso, me carioquei. Conheci o cinema nas estradas sociológicas, juntei-o à alegria de fotografar o mundo e me tornei um marxista acústico, meio pós-moderno, com convicções inabaláveis na luta por justiça, liberdade e fraternidade. Ando ministrando aulas por aí, na Sociologia, na Antropologia, na Ciência Política e, é claro, no CINEMA. Construi um blog para ver o mundo e nele me expressar. Dele saí pelas estradas virtuais e pelos caminhos de além-terra: tenho andado bastante pela galáxia dos meus sonhos, reinventando meus dias numa utopia insistente e doce, suave a ponto de me enternecer com a esperança e a boa-nova do amanhã. Apesar disso tudo - dessas destemperanças pós-modernas e desse mundo onírico de tantos bem-quereres -, ainda prefiro o universo concreto das múltiplas determinações. Minha casa será sempre a da unidade na diversidade.