30 dezembro 2009

Ventos, pássaros e anjos da mudança

"Fênix", o eterno símbolo do renascimento inesperado. Emblema de vigor, coragem, revolução!

Em 2010, lançando um compromisso no ar, o "Espaço" terá de mim maiores cuidados e dedicada escrita. Estão em momentos finais os retoques estéticos e a compilação dos novos escritos, entre poemas, crônicas, memórias socialistas.

De 17 de dezembro de 2008 a 18 de dezembro de 2009 correu uma era de instabilidade em minha vida. Na noite do dia 18.12.2009, como num gesto de pura mágica, as coisas começaram de fato a mudar. Um encontro inesperado se fez, um sentimento reprimido aflorou, uma chance de nova vida se revelou definitivamente presente. Das ilusões de 2008 à revolta permanente de 2009, refiz-me agora no equilíbrio necessário, antes ausente por sucessivas derrapadas ao longo do caminho.

Os quase silenciosos conselhos de meu pai, dados pelo legado de sua biografia tão ímpar, farão sempre muita falta. Creio, contudo, que a linha da vida segue, e eu tenho muito a realizar. Parece que ouço meu pai me dizer isto: "Siga em frente, filho. A luta continua!"

As perspectivas de uma vida amorosa gigantesca, do tamanho do meu coração (alimentado por amores e paixões pujantes por toda a vida!), se anunciam também com clarividência. Encontrei um anjo que sobrevoava meus dias sem que eu desconfiasse estivesse a me observar, cuidar de mim.

Aproveito a deixa para desejar um 2010 de ricas transformações na alma, nas subjetividades revolucionárias, cujo alcance figura entre os objetos de desejo deste "Espaço".

Até janeiro!

Fraternamente...

Marco A. Rossi, o blogueiro (reinventado!)

07 dezembro 2009

Meu PAI, eterno!

Para homenagear meu PAI, Osmar Rossi, guerrilheiro da LIBERDADE, falecido no último sábado, 05.12.2009, sepultado num domingo de Sol e calmaria, como era o olhar que ele me lançava desde que eu era garoto, reproduzo abaixo os breves textos que depositei no twitter agora há pouco. No decorrer dos dias, quando meu coração aliviar-se da dor pela ausência de meu HERÓI, o único, voltarei ao "Espaço". Há muito que publicar, acumulado nas laudas e mais laudas de meus cuidados manuscritos. Aproveito para agradecer orações e palavras de solidariedade. Do coração, obrigado!

Sábado, 05.12, o coração vermelho de meu PAI parou de bater. De uma história de lutas e liberdade ficam também o exemplo e a generosidade!

Permanecerão ainda o caráter, a coerência e a forma tão particular de ter me deixado o COMUNISMO como herança. De minha parte, AMOR ETERNO!

OBRIGADO, PAI. Por tudo e mais um pouco!!!