14 fevereiro 2010

Meu conceito

"Edifício Treme-Treme", fotografia de Marco A. Rossi (novembro de 2009), ícone paulistano de um conceito de cidade esvaziado pela modernidade tardia e periférica, absorvida pelo culto ao luxo e pela marcha da exclusão social e humana, indecifrável, inexplicável, lamentável...

Explica-se por si
existe, fascina, seduz
trabalha trejeitos notáveis
lábios, olhos, passos caminhantes
caminho para todos os meus passos

Adjetivar é coisa vã
diante da síntese do melhor dos sonhos
daquilo que peregrina
entre coração e mente
fitando, deslocando, enfeitiçando

Pés, delírio
cintura, frêmitos quadris
boca, leve maré de paz
olhos, odisseia
vilarejo d'alma
mulher-metrópole: vastidão

Conceito puro
sem comparação
nem complemento
amor-movimento
esplendor
luz, vigor, inteireza

Intransitivo, meu amor
eterna, minha fortaleza
totalidade
emblema do meu alucinar
paixão autoevidente
farol
bússola
bem-querer

Há conceitos
que reclamam um senão
um porém
alguns todavias, entretantos

Há um conceito
todo meu
que incendeia, clareia
explana romance
um conceito
que é conto
é crônica
é intensa poesia

Amor de minha vida
ama de meu pensar
letra viva de minha história particular

Conceito, que me conceitua
dá sentido, fonte, vida louca vida, breve, imensa