28 outubro 2013

Últimos versos


Já fiz versos errados
múltiplos e até infelizes
apressados, impensados
imperdoáveis deslizes

Musas falsas de última hora
frêmitos tardios
espírito em busca da desforra
beco escuro, sentidos vazios

Hoje sei que o poema certo
no traço, no laço, eu faço
nada de agruras no deserto
somente do meu mundo um pedaço

O amor maior é canto
uma viagem pelo que ainda há em nós
um humano encontro de pranto
entre incontáveis contras e prós