03 março 2017

Professor de Utopias


Não sou poeta,
mas tenho o hábito
de escrever poemas.

Não sou escritor profissional,
mas não passo um dia
sem esboçar
uma história,
burilar
uma ideia.

Sou professor de Sociologia,
mas insisto em rechear
minhas aulas
com Literatura,
Cinema e
Música.

Minha Sociologia
tem poesia, imagino.

Ela tem também
uma narrativa, sonho.

Ela é ciência (precisa ser)
e também arte (quero que seja).

Sou, então,
um Professor de Sociologia
que declama poesia,
narra histórias,
compõe personagens,
canta e dança
ao som da utopia.